Conheça as diferenças entre os tipos de barreiras em um sistema de proteção perimetral

Você sabe do que se trata um sistema de proteção perimetral? Não? Então pode deixar que a gente te explica.

A segurança perimetral trata-se de um conjunto de barreiras instaladas ao redor do perímetro de sua residência, empresa ou condomínio para a proteção contra invasões de pessoas. Especialmente existem três diferentes tipos de barreiras que são utilizadas em um projeto bem elaborado de proteção perimetral e são sobre elas que discutiremos no post de hoje.

1. Barreiras Tecnológicas

A tecnologia é uma importante ferramenta para garantir a defesa não somente no perímetro, mas também de todo patrimônio em si. Equipamentos para monitoramento como câmeras de Segurança, sensores e alarmes são exemplos das barreiras tecnológicas existentes nos sias atuais e são muito eficazes para inibir um possível ato criminoso.

As câmeras podem detectar movimentações suspeitas ao redor do perímetro tanto de carros quanto de pessoas. Além disso, utilizando um sistema de câmeras pode-se monitorar em tempo real o sinistro, detectar o alvo e até mesmo reduzir um possível alarme falso, já que é possível visualizar o ocorrido. Um sistema de alarme pode atuar em conjunto com as câmeras, tendo em vista que ele pode apontar o início de uma invasão, por exemplo.

Além de monitorar, os sistemas de barreiras tecnológicas notificam quando existem ocorrências no perímetro, não importa onde você esteja, sendo assim possível se prevenir e proteger a sua propriedade.

2. Barreiras Físicas

As barreiras físicas são extremamente competentes em impedir invasões, porque força uma dificuldade física para os intrusos, sendo também de uso bastante comum e de simples implantação. As barreiras físicas são compostas por muros, grades, portões e cercas elétricas colocadas em posições estratégicas e, para um bom resultado. Um muro muito alto com cerca elétrica, ou grades reforçadas nas janelas, além de fazer muitos criminosos desistirem de uma possível invasão ao imóvel, ainda faz a equipe de segurança ganhar tempo para atuar e impedir a entrada dos maus elementos.

3. Barreiras Psicológicas

Alguns instrumentos não possuem a capacidade de impedir a invasão de um criminoso, entretanto agem psicologicamente, criando uma incerteza se vale ou não a pena invadir o seu imóvel. De certo modo, todos os tipos de barreiras citadas anteriormente possuem algum efeito psicológico, afinal de contas, todo tipo de proteção que esteja a mostra pode fazer um invasor pensar duas vezes antes de entrar na sua residência, empresa ou condomínio. Um exemplo de barreira psicológica é placas impedindo a entrada, avisos de que o ambiente é monitorado pode frustrar um roubo antes mesmo que o mesmo aconteça. Esse tipo de barreira é muito utilizado, entretanto o mesmo não deve ser utilizado isoladamente, tendo em vista que ele é totalmente ineficaz em caso de uma invasão real do imóvel.

De qualquer maneira, a tarefa de cuidar da sua propriedade fica extremamente mais simples se você contar com o auxílio de uma empresa com grande experiência no mercado de segurança e que conte com especialistas bem qualificados. Nós da Guardian Monitoramento 24h contamos com 16 anos de experiência no ramo de segurança eletrônica e trabalhamos dia a dia para inovar cada vez mais nossos produtos e serviços.

Entre em contato com nosso time e solicite um orçamento para garantir a segurança do seu patrimônio.

Gostou desta publicação e gostaria de receber mais conteúdos? Então se inscreva ao lado para receber nossas novidades diretamente por e-mail!

NOS SIGA EM NOSSAS REDES

POSTS RELACIONADOS

RECEBA NOSSAS NOVIDADES